Poesia: Fernando Pessoa

5 de julho de 2017


Postagens assim são um pouco pessoais pra mim e confesso que tenho certo ciúme de alguns poemas, mas acho que todo mundo precisa conhecer um pouco sobre esses autores maravilhosos pelos quais sou apaixonada. Um deles, foco da postagem de hoje, é Fernando Pessoa, autor português conhecido por ter vários heterônimos. Meu primeiro contato "com ele" foi nas minhas aulas de literatura do cursinho pré-vestibular no ano passado, porque afinal de contas, uma das suas obras era leitura obrigatória da UFRGS. Ah!, e pra quem não sabe o que é um heterônimo: substantivo masculino 1. Nome de alguém us. por outrem para autoria do que não fez. / 2. adjetivo: diz-se de livro ou peça literária que se publica sob o nome de outra pessoa que não o autor. 
Hoje, conforme dito logo acima, falarei sobre o próprio Fernando Pessoa, mas ainda quero trazer postagens sobre seus heterônimos e em especial, meu favorito, Alberto Caeiro

Algumas informações sobre ele: 


"Fernando António Nogueira Pessoa (Lisboa, 13 de junho de 1888 — Lisboa, 30 de novembro de 1935), foi um poeta, escritor, publicitário, astrólogo, crítico literário, inventor, empresário, tradutor, correspondente comercial, filósofo e comentarista político português." [...]

"Enquanto poeta, escreveu sobre diversas personalidades – heterônimos, como Ricardo Reis, Álvaro de Campos e Alberto Caeiro –, sendo estes últimos objeto da maior parte dos estudos sobre a sua vida e obra. Robert Hass, poeta americano, diz: 'outros modernistas como Yeats, Pound, Elliot inventaram máscaras pelas quais falavam ocasionalmente... Pessoa inventava poetas inteiros.'" [...]




Uma visão breve sobre a vida e a obra do maior poeta da língua portuguesa: 
- 1888: Nasce Fernando Antônio Nogueira Pessoa, em Lisboa.
- 1893: Perde o pai.
- 1895: A mãe casa-se com o comandante João Miguel Rosa. Partem para Durban, África do Sul.
- 1904: Recebe o Prêmio Queen Memorial Victoria, pelo ensaio apresentado no exame de admissão à Universidade do Cabo da Boa Esperança.
- 1905: Regressa sozinho a Lisboa.
- 1912: Estréia na Revista Águia.
- 1915: Funda, com alguns amigos, a revista Orpheu.
- 1918/1921: Publicação dos English Poems.
- 1925: Morre a mãe do poeta.
- 1934: Publica Mensagem.
- 1935: Morre de complicações hepáticas em Lisboa. 
Extraído do livro "Fernando Pessoa - Obra Poética - Inéditas", Cia. José Aguilar Editora - Rio de Janeiro, 1972, pág. 513 e site.

Poesias:



MAR PORTUGUÊS

Ó mar salgado, quanto do teu sal
São lágrimas de Portugal!
Por te cruzarmos, quantas mães choraram,
Quantos filhos em vão rezaram!

Quantas noivas ficaram por casar
Para que fosses nosso, ó mar!
Valeu a pena? Tudo vale a pena
Se a alma não é pequena.

Quem quer passar além do Bojador
Tem que passar além da dor.
Deus ao mar o perigo e o abismo deu,
Mas nele é que espelhou o céu.


AUTOPSICOGRAFIA 

O poeta é um fingidor. 
Finge tão completamente 
Que chega a fingir que é dor 
A dor que deveras sente. 

E os que lêem o que escreve, 
Na dor lida sentem bem, 
Não as duas que ele teve, 
Mas só a que eles não têm. 

E assim nas calhas de roda 
Gira, a entreter a razão, 
Esse comboio de corda 
Que se chama coração. 


PRESSÁGIO

O amor, quando se revela,
Não se sabe revelar.
Sabe bem olhar p'ra ela,
Mas não lhe sabe falar.
Quem quer dizer o que sente
Não sabe o que há de dizer.
Fala: parece que mente...
Cala: parece esquecer...
Ah, mas se ela adivinhasse,
Se pudesse ouvir o olhar, 
E se um olhar lhe bastasse
P'ra saber que a estão a amar!
Mas quem sente muito, cala;
Quem quer dizer quanto sente
Fica sem alma nem fala,
Fica só, inteiramente!
Mas se isto puder contar-lhe
O que não lhe ouso contar,
Já não terei que falar-lhe
Porque lhe estou a falar...

Não sei quanto a vocês, mas gosto muito de literatura. Espero que tenham gostado da postagem e das poesias. Aliás, vocês têm algum heterônimo ou poema favorito?

32 comentários:

  1. Estudei muito suas obras na faculdade, faço letras. Adorei as poesias que selecionou para colocar o post}!
    Beijos

    http://www.cherryacessorioseafins.com.br

    ResponderExcluir
  2. Eu adoro poemas e poesias *-*
    Adorei esses três que você colocou no post!
    Não sou fã de literatura, mas isso sempre me faz lembrar da faculdade, tinha muita matéria sobre literatura e tals...

    https://heyimwiththeband.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Vou confessar que eu estava muito mais ligada a literatura na época da escola. Hoje nem tanto...
    Ótimas escolhas para esse post! E adorei você compartilhar... fez uma pessoa aqui entrar novamente nesse mundo! ;)
    Beijãooo
    Jake
    Blog Jake Badulake

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Felizmente, continuo! Gosto muito e ainda quero estudar mais sobre! Fico felizzz! <3

      Excluir
  4. Eu adoooro Fernando Pessoa, temmuita coisa legal! Adorei as escolhas!!

    Beijos
    Mari Dahrug
    https://www.rabiskos.com.br/

    ResponderExcluir
  5. O Fernando Pessoa tem poemas maravilhosos, mesmo! <3
    The Fancy Cats

    ResponderExcluir
  6. Fernando Pessoa tem poemas lindos. Foi através dele que aprendei o que era heterônimo. A professora explicou que ele tinha vários heterônimos e ninguém sabia o que era, até ela explicar.
    Bjus!

    galerafashion.com

    ResponderExcluir
  7. Que talento único, amei as poesias que você selecionou! ❤

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  8. Fernando pessoa é o cara. Ótimas escolhas. Beijos
    https://faahsantos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. eu aprendi fernando pessoa nas aulas de português e fiquei completamente rendida, ele era de facto um génio
    beijinhos

    http://umacolherdearroz.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  10. a poesia dele é muito inspiradora!
    beijos

    http://www.julialisblog.com/

    ResponderExcluir
  11. Estudei muito os poemas do Fernando Pessoa, mas confesso que não era muito fã de poemas na época, fui pegar mais gostos por eles depois que parei de estudar sobre eles, rsrs. Adorei esses três que você colocou no post, principalmente esse último, escrevi ele na primeira folha do meu caderno no terceiro ano, hehe <3
    Beijos :*

    ps: indiquei seu blog ao prêmio Mystery Blogger, espero que goste ^^
    https://mecativaste.blogspot.com.br/2017/07/um-premio-muito-amor-mystery-blogger.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha eu gostei desde a primeira vez que vi! <3

      Excluir
  12. Confesso, não sou chegada em literatura kkkkkkkkkk. Mas de vez em quando, até gosto de ler alguns poemas.
    Esses são lindos! ^^

    Beijo!

    ResponderExcluir
  13. Estudei todos os heterónimos e imensas obras dele, embora a grande maioria agora já tenha esquecido! Beijinhos
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderExcluir
  14. Obrigada por este post <3 Eu amo poesia, amo tanto que escrevo desde criança e na escola todos me chamavam de poetiza. Tenho muitas. As poesias de Fernando Pessoa são pura inspiração <3
    Charme-se

    ResponderExcluir
  15. Lindo! Já estudei em vários trabalhos e é sempre bom ver ele sendo tão apreciado. Parabéns!

    ResponderExcluir
  16. Oi Caroline! Vc marcou um F no meu coracao ao citar um dos meus auttires preferidos, suuuuper recomendfo o livro: O livro do desassossego. Aaaai aaai aquece meu ♡ so de fazer essa recomendacao :-))) Beijinhos

    ResponderExcluir